terça-feira, 3 de julho de 2018

It takes a village


Quem me conhece bem, sabe que detesto fazer festa de aniversário para mim. O meu dia ideal, é estar incontactável em boa companhia num sitio perdido no mapa. Se houver mojito e massagens à mistura é tudo quanto basta para estar feliz. Mas quando se tem um filho que faz meio ano no mesmo dia de aniversário da mãe, merece uma festa. Não é por mim, é por ele.


Porque eu tenho a perfeita noção de que é necessário criar uma estrutura de apoio para o educar. Como os ingleses dizem it takes a village to raise a child, e é mesmo verdade.


São precisos amigos.

São precisas memórias da mãe a comer uma fatia de bolo de aniversário enquanto ele bebe o biberão.


É preciso o avó e a prima.

E a avô com aquelas cantigas do gato larico.


E o tio e a tia.


Porque nem todos temos família. Porque muitos não têm uma boa família. E porque alguns não têm uma mãe que faça festa mesmo quando não gosta, porque sabe reconhecer que os interesses do filho estão em primeiro lugar.

1 comentário:

Titica Deia disse...

A família somos nós que escolhemos... e escolhemos sempre quem nos quer bem e aos nossos filhos :-)

Muitos parabéns!!

Beijinhos