sábado, 30 de julho de 2016

Fui...


15 dias no Algarve devem resolver a minha avitaminose.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Com falta de Sol

Já tenho o resultado das análises dos 6 meses de pós cirurgia. Os valores estão todos dentro dos parâmetros excepto a vitamina d3, que revela falta de sol. Parece que nunca umas férias no Algarve foram tão necessárias quanto este ano...


quinta-feira, 28 de julho de 2016

Portal das finanças

A funcionalidade a que tentou aceder está temporariamente indisponível

Pedimos desculpa pelo incómodo, seremos tão breves quando possível.


Nem vos digo há quantas horas estou a tentar inserir um novo contrato nesta porra!!!

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Evil me


Talvez seja de mim, mas juro que só vi galinhas com calos a andaram em saltos de 10 centímetros, na empresa onde estive esta semana. Senhoras, nem todas temos que saber andar de saltos altos (embora devessem saber), muito menos de 10 centímetros (principalmente para trabalhar). Que tal fazer o sacrificio de usar uns sapatos com cunha ou umas sabrinas, em vez de fazerem figura de galinhola?

terça-feira, 26 de julho de 2016

Finalmente... Brunch no Museu do Oriente

Não foi por falta de tempo ou de vontade que ainda lá não tínhamos ido.





Foi mesmo por uma incapacidade de estômago  da minha parte. Mas agora já cá cabe qualquer coisinha...


 

Gostamos. Qualquer dia voltamos lá.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

sábado, 23 de julho de 2016

Planos para as férias algarvias

Conhecer as ilhas que ainda nos faltam.


Visitar as ruínas de Milreu.


Os meus planos nem parecem ambiciosos, mas garanto que é uma grande "empreitada" conseguir tirar Sr Fofinho da praia!

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Quanto custa viajar?

Tirei estas sugestões de um blog profissional de viagens. Depois de ler isto percebi porque não consigo poupar tanto dinheiro para viajar, mas também entendi que não vou conseguir poupar mais do que aquilo que já faço. Afinal viver não é só viajar, ou é?

1. Deixar de sair à noite aos fins de semana - não é nenhum problema, porque não tenho o hábito de sair à noite, nem aos fds nem durante a semana. Ainda assim quando saio é para jantar fora, ir ao cinema, teatro, concertos ou festas de aniversário, pelo que já lixei meia dúzia dos itens seguintes...

2. Deixar de jantar fora - não vai deixar de acontecer... é um dos hábitos que temos aqui em casa e que queremos preservar é jantar fora pelo menos 1 vez por semana. Adoramos conhecer novos restaurantes e sabores. Além de que também preciso de uma noite de folga da cozinha!


3. Deixar de comprar roupa nova - não sou exagerada nas compras, por isso tenho noção que esse tipo de gastos não afecta o meu orçamento. Compras deste verão? 2 pares de calças e uns mocassins que já dão para usar na próxima estação e tudo comprado em saldos.

4. Deixar de ir ao cinema ou ao futebol - vivo com um fanático do sporting que não só é sócio como compra a box anual. Sei que se não fosse assim poupava uns 500 euros para viajar, mas isto faz parte de quem ele é, pelo que seria em sacrifício tremendo desistir de algo que talvez lhe dê maior prazer do que viajar. Cinema? Sim, de inverno vamos 2 vezes por mês, mas temos um cartão que nos dá 2 bilhetes pelo preço de 1, pelo que não é nenhuma facada no orçamento.

5. Deixar de ir ao shopping - esta então não me faz diferença nenhuma. Vou ao shoping quase todas as semanas, seja para ir as compras de casa no jumbo ou no celeiro, seja para ir à farmácia, beber café, ao cinema ou só ver montras. Isso não me faz gastar mais dinheiro.

6. Deixar de ir a concertos de música - também faz parte de viver, certo? Sei que com a quantidade de festivais e concertos que existem neste país, rapidamente alguém pode destrambelhar as contas. Por aqui também não há exageros nesse campo. Estamos a meio do ano e eu fui a 1 concerto e Sr Fofinho a 2, pelo que estamos bem a esse nível. 

7. Deixar de comprar livros e revistas - revistas deixei de comprar. Fiz as contas já há alguns anos e percebi que gastava uma média de 20 euros mensais em revistas. Desde essas contas que nunca mais comprei, excepção feita para uma revista visão ou uma sábado durante os 15 dias de férias no Algarve. Já Sr Fofinho compra revista de carros todas as semanas e o jornal desportivo nas férias. Acho que lhe vou falar em passar a comprar uma revista de automóveis por mês... Quanto aos livros, como tenho andado preguiçosa para as leituras este ano não comprei nenhum, por vergonha de ter uma estante cheia deles para ler e ainda ir comprar mais. Nos anos bons talvez compre uns 6, mas também empresto muitos e me emprestam a mim, por isso não há nenhum buraco no orçamento causado pelas leituras.

8. Não ter casa própria - tarde de mais, já herdei a minha casa.

9. Deixar de fumar - aqui concordo muito, porque não fumo. Se fosse o caso se calhar não iria pensar assim. Mas Sr Fofinho fuma e seria um bom mealheiro para as férias ele deixar de fumar.

10. Deixar de jogar no Euro-milhões - neste estamos os dois safos, que aqui em casa ninguém é dado a jogos de azar.


quinta-feira, 21 de julho de 2016

Privacidade

Nunca mais houve um momento de privacidade na casa de banho. No xixi matinal pulam logo para cima do bidé e na rotina de cuidados de rosto, andam por cima do lavatório a tentar brincar com a água e a tentar mexer em todos os pincéis e caixinhas onde possam colocar as garras.


Sim, sou uma cat lover!

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Hotel Vila Galé Palácio dos Arcos

Em modo de férias, mas perto de casa.

 
 






terça-feira, 19 de julho de 2016

Faltam 10 dias para as férias

Ao contrário de muitos portugueses, eu não fico entusiasmada por passar 15 dias de férias no Algarve. Acaba por ser uma boa solução para nós porque temos casa disponível, o que implica que podemos fazer férias num sitio agradável sem gastar muito dinheiro. Aquilo que poupamos agora, serve para gastar em viagens no resto do ano. Ainda assim a minha vida tem sido tão atípica e complicada nos últimos meses, que pela primeira vez estou a desejar o descanso algarvio!


segunda-feira, 18 de julho de 2016

domingo, 17 de julho de 2016

sábado, 16 de julho de 2016

Samsung galaxy j3

Já tenho um novo brinquedo...



quinta-feira, 14 de julho de 2016

Quanto custa um telemóvel?

Tenho que reconhecer que o meu telemóvel é quase tão vintage como o telefone desta imagem...


Mas e o que me custa dar um dinheirão por uma coisa que pode ser roubada, perdida ou estragada em segundos? E que é feito para durar dois anos e a partir daí ou esta obsoleto, com a bateria viciada ou bloqueia os conteúdos? Vai daí andei 3 anos a juntar pontos no cartão da repsol, para depois trocar por vales da fnac que por sua vez servem para comprar o telemóvel. Consegui 120 euros em vales, o que torna o sacrifício de gastar dinheiro num telefone novo bem menos doloroso. Já difícil, foi conseguir encontrar todos os vales que precisava. Foi preciso ir a 8 bombas diferentes para conseguir 12 vales. Agora só falta encontrar o telemóvel certo para mim!

quarta-feira, 13 de julho de 2016

40 kg off

E 6 meses e meio depois da cirurgia, atingi o peso que o cirurgião tinha estabelecido. Sei que ainda vou perder mais peso, mas a partir daqui é todo um mundo novo. Agora já começo a ter que comprar roupa, porque toda aquela que tinha no armário e que tinha deixado de servir, agora já caí pela cintura. Lá terei que ir aos saldos...


terça-feira, 12 de julho de 2016

É hoje

mãos e pés e de vermelho!


segunda-feira, 11 de julho de 2016

domingo, 10 de julho de 2016

sábado, 9 de julho de 2016

Palavra de Rainha

Hoje estamos por aqui...


O Palácio Nacional de Queluz recebe, nos dias 8, 9, 10, 15, 16 e 17 de julho, na Sala do Trono, a peça de teatro “Palavra de Rainha”, uma adaptação livre da história de vida de D. Maria I, rainha de Portugal. O monólogo, da autoria de Sérgio Roveri, será interpretado pela aclamada atriz brasileira Lu Grimaldi.
Encenada por Mika Lins e promovida em parceria pela Turma do Bem e pela Parques de Sintra, “Palavra de Rainha” combina factos históricos e ficção para narrar a trajetória da primeira mulher a assumir o trono português. Conhecida em Portugal como “A Piedosa”, ou no Brasil como “A Louca”, a figura de D. Maria I permanece indissociável do Palácio Nacional de Queluz, espaço que habitou em permanência de 1794 até 1807, ano da partida da Família Real Portuguesa para o Brasil.
“Culta e muito religiosa, a rainha governou Portugal durante 15 anos com dedicação e prudência, tentando reverter alguns dos atos mais polémicos do reinado do pai (D. José) e do seu primeiro-ministro, Marquês de Pombal”, relata a diretora do Palácio Nacional de Queluz, Inês Ferro.
A vida privada da rainha, cujo bicentenário da morte se assinala este ano, foi no entanto marcada por uma sequência de eventos trágicos. À morte do marido, D. Pedro III, em 1786, seguem-se, dois anos depois, as mortes do príncipe herdeiro D. José, da filha Mariana Victória e do Arcebispo de Tessalónica, seu diretor espiritual. “São duros golpes para a mente frágil da rainha que é dada como incapaz em 1792”, refere Inês Ferro. Até à partida da família real para o Brasil, D. Maria viverá recolhida no Palácio de Queluz.
Sérgio Roveri, dramaturgo e autor da peça, destaca a riqueza desta personagem, “trágica” e “complexa”, que poderia ter sido criada “pela mente de um Shakespeare, de um Eurípides”. “D. Maria foi talhada pela vida, o que dá uma dimensão assustadoramente real às suas dores, aos seus dilemas e aos seus poucos e pequenos prazeres”, sublinha.
A rainha morreu no Rio de Janeiro aos 81 anos, a 20 de março de 1816. O seu corpo regressou a Portugal cinco anos depois, para ser sepultado na Basílica da Estrela. “Que «Palavra de Rainha» possa servir, ao menos, de um convidativo cartão-de-visita desta mulher com quem a história foi tão pouco generosa”, conclui Sérgio Roveri.


sexta-feira, 8 de julho de 2016

Protectores solares

Estes foram os que usei em 2015 e já posso fazer a critica e pensar o que comprar para este ano.


 Regra geral os produtos da marca sephora são bons, mas este protector solar ficou aquém das expectativas. Tem um cheiro e uma textura maravilhosa, mas fiquei com a sensação que não protege tanto como um de marcas farmacêuticas como avene, vichy ou uriage.


Esta água termal também comprei na sephora e é uma boa alternativa à da avene, que é mais cara.


 Este óleo protector para o cabelo é óptimo e ainda tenho que chegue para este ano.


Este é o protector favorito de Sr Fofinho. Acho que tem uma óptima relação qualidade\preço e é sempre uma compra segura.


Protector solar para rosto da Avon. Tem uma excelente cobertura, dura imenso e acaba por ser uma melhor compra do que o da sephora.


Este foi o erro crasso do verão de 2015. Marca nova à venda nos supermercados a um preço muito acessível, mas de péssima qualidade. A não repetir...


E esta foi a grande surpresa do ano. Este protector é da artemis, que é uma marca de venda exclusiva da perfumaria douglas e tem um preço muito apetecível a rondar os 6 euros. Já o usamos em Setembro, no final das férias, estando bem bronzeados e cumpriu tudo aquilo que se pode pedir de um bom protector solar.


quinta-feira, 7 de julho de 2016

Loja Nyx no Almada Forum

A primeira loja da Nyx em Portugal, vai abrir no Almada Forum. Já tenho esta colecção debaixo de olho, para arruinar o meu orçamento antes de ir de férias...


quarta-feira, 6 de julho de 2016

Todas as manhãs

As gatas têm mais apetite logo de manhã. Durante o dia não me pedem comida, mas assim que me ouvem a entrar na cozinha de manhã vem logo pedir o reforço, embora tenham sempre biscoitos à disposição.


terça-feira, 5 de julho de 2016

Museu dos Coches

Tinha feito planos grandiosos para a noite dos museus, mas tive que limitar os meus planos a apenas uma opção, porque tivemos o jantar de aniversário do meu cunhado. Então pensei que o melhor era ir ao Museu dos Coches, naquelas 2 horas que tínhamos disponíveis.

 



 
 


 

E porque é que escolhi este museu? Porque as entradas são caras e me pareceu que ia ter uma grande desilusão ao gastar tanto dinheiro para ir ver os coches que eu já conhecia no novo museu.Mais uma vez não me enganei. A colecção é lindíssima, mas não combina com o novo edifício onde foi colocada. Este edifício só faz sentido para um museu de design ou arte contemporânea. Nada favorece ou enaltece os  coches que ali estão expostos. Ainda bem que não paguei bilhete...

segunda-feira, 4 de julho de 2016

domingo, 3 de julho de 2016

E o que eu gosto disto?


Vamos ver se este ano trago acessórios giros!