sexta-feira, 28 de setembro de 2012

O eleito!

Tentando não tomar para já o Prozac (parece-me que vai ser preciso, mas só lá mais para a frente), decidi ir á ervanária procurar Hipericão ou Erva de São João, tal como já me tinham sugerido. Contudo aquilo que tinha lido sobre a Erva de São João estava correcto e para quem toma medicação diária (seja para aquilo que for) ou a pílula, não deve tomar comprimidos feitos á base desta erva porque corta o efeito da restante medicação. Assim a ervanária sugeriu Quiet Life. Não sei se vai ter o mesmo bom desempenho do outro, mas para já é uma alternativa ao prozac.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

A questão do dia

Estou só exausta, com o mundo ás costas, com tpm, enxaqueca, noites mal dormidas e em plena crise de hipersensibilidade que quiça abranda quando dentro de duas semanas for de férias? Ou estou já no fundo do poço e dia sim dia não é que me lembro que lá estou metida? Volto para o meu amigo ou não? Espero pelas férias e que as coisas melhorem? É que meio mundo anda em depressão por causa da crise e das medidas do governo. Eu a juntar a isso tenho um trabalho no qual não sei quando folgo nem onde estou, não posso sequer fazer planos para o dia seguinte. Nunca mais acabo de pagar o irs ao fisco porque se obviamente fosse um imposto ajustado á minha realidade financeira teria dinheiro para o pagar a pronto e não em 5 suaves prestações que são quase 1 ordenado minimo nacional a cada mês. Tenho 3 inquilinos a saírem particamente todos ao mesmo tempo. Tenho uma inquilina que deve vários meses de renda e ainda não tive coragem de a pòr em tribunal porque tenho pena dela e porque sei o valor das custas judiciais no nosso país e se tomar essa decisão já não posso recuar. Não faço ideia como é que nos próximos meses honro os meus compromissos, quando todos os que têm compromissos (financeiros) comigo estão a falhar. E por fim, a cereja em cima do bolo... a mãe não está melhor. O tumor aumentou e neste momento nenhuma decisão é boa. Se não fizer nada acaba por morrer sofucada já que o tumor tem um tamanho tão grande que impede a entrada de oxigénio. Se for fazer quimioterapia o corpo já está tão fraco que o mais provavel é que não aguente o tratamento. Qualquer das hipoteses me deixa a pensar se sobrevive até ao final do ano.
A questão do dia: volto para o meu amigo, ou não?


domingo, 23 de setembro de 2012

Chegou a minha estação do ano favorita

E como tal, o blog já tem imagem de acordo com a época!


sexta-feira, 21 de setembro de 2012

THE PHANTOM OF THE OPERA - All I Ask Of You (from movie).



Revi a noite passada este filme enquanto controlava a crise de falta de ar da mãe. A falta de ar passou e esta música ficou no meu ouvido. É sem dúvida uma das canções de amor mais bonitas. Os telecines têm sido uma grande ajuda para quem passa as noites acordada a cuidar de outra pessoa.

Finalmente...

Consegui dar pequeno almoço e medicação á mãe e voltar a deita-la. Consegui comer uma torrada e beber um chá de verbena. Lavar a loiça, varrer o chão e tratar dos cães. Tomar banho e fazer uma máscara no cabelo, esfoliante na cara e no corpo. Já parecia um ser pegajoso e verde intergalactico sem cuidar de mim. E agora tentar dormir 2h para não ficar com enxaqueca, já que esta noite devo ter dormido uns 30 minutos e levantei-me mal disposta e com a cara inchada.
Se alguém tiver umas boas dicas para partilhar sobre como não parecer um mutante depois de uma noite mal dormida, aqui a menina agradece.



quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Qualquer semelhança é pura coincidência

E esta foi a imagem mais proxima da minha realidade, mas sem mini saia. Um misto entre enfermeira e dona de casa. Estive com a mãe até á 1h da manhã nas urgências do hospital. Não foi por uma urgência mas para ser analisada e fazer tratamento de auto-imunoterapia, que o médico dela estava de serviço nessa noite. Está com infecção respiratória e plaquetas muito altas. Novamente a fazer tratamento para reduzir o tamanho do tumor. Voltou com febre e ontém caiu mais uma vez. Com o pai a trabalhar, desta vez foi a minha vez de ficar com ela, e isto é trabralho duro. Desde os banhos, a vestir, aos horários da medicação, á dificil tarefa de conseguir que ela coma... a coisa não está fácil. Junto as noites mal dormidas e o tratar da casa e fazer a comida, ir ás compras em modo speedy gonzalez para ela não ficar sozinha e tratar dos cães! Ainda por cima o sr meu pai avariou novamente a maquina de lavar loiça. Prevejo um longo fds pela frente..

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Dos projectos em comum

No inicio deste ano lembrei-me de inventar uns quantos projectos em comum para realizarmos durante este ano. Cada um tinha direito a escolher 6 coisas que gostava de fazer em conjunto. O ano já vai a mais de meio e ainda estão muitos projectos por concretizar e que certamente vão passar para o ano seguinte. Ele por exemplo gostava de ir andar de karts cmg e eu de passear com ele num daqueles barquinhos a remos num lago bonito. Queremos ir juntos a um concerto que seja do agrado dos dois e eu gostava de fazer um voo de balão de ar quente.
Tudo isto vai passar para o proximo ano... mas um dos projectos comuns que realizamos foi acampar juntos. Estamos perante a minha estreia numa tenda num parque de campismo. E este foi o nosso ninho por uns dias...

This is me

Pulseiras com berloques. Amo. Mas nada de pandoras que não há cão ou gato que não tenha uma!


segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Quem escondeu o meu fds?

Já há muito tempo que não tinha um domingo assim tão tranquilo. Estafada de só ter folgado na 3f, depois do teatro fomos matar saudades do Faial no bar do Peters. Embalada pelo gin do mar foi fazer contas ás horas de sono até ao 12h. Como não era a única a estar cansada depois de um pequeno almoço tardio voltamos a dormir a sesta e já só saímos de casa ao final do dia para um passeio na praia e uma voltinha nas lojas, sem compras... que eu não fui à manifestação porque estive a trabalhar, mas a crise também mora aqui! E entre um jantar acompanhado de futebol e um filme no telecine já eram 2h da madrugada e faltava pouco para voltar para a empresa. Para onde foi o meu fds?


sábado, 15 de setembro de 2012

Quem tem amigos fofinhos, quem é, quem é?

Pois... sou eu! em tempos de crise o dinheiro gasto para actividades de lazer fica sempre por último, por isso adorei este convite para ir ao casino de Lisboa vêr a peça Lar, doce lar. Amigos que arranjam bilhetes gratis para o teatro é do melhor que há! E depois é sempre bom uma saida de casais a um sábado á noite. E se há coisa que ajuda a desanuviar e não pensar nos problemas é ir vêr uma comédia com os amigos!


sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Em guerra com a máquina

de vending que está na copa da empresa onde trabalho.
A máquina além de ser uma papa moedas que ao final do mês faz diferença no orçamento é também uma fonte de calorias. Só tem snacks pouco nutritivos e que engordam muito. Como sou uma menina que até faz comida diáriamente e que tem sempre fruta e iogurtes em casa só ia á máquina por uma questão de gula. Engordava e gastava dinheiro desnecessáriamente. No inicio deste mês abri uma guerra aberta á máquina. Calculei quanto dinheiro gasto por dia em café (que 95% dos dias é só o da hora de almoço) e multipliquei pelos dias que vou trabalhar este mês. Cheguei á conclusão que apenas precisava e gastar 15 euros por mês e provavelmente ainda ia sobrar. Coloquei esse valor numa bolsinha á parte, que uso só na empresa para pagar o café e desde essa altura nunca mais fui á máquina da comida ou das bebidas. O orçamento está mais que perfeito e hoje como almoçei pouco e vi que a este ritmo ainda iam sobrar 2.80 euros cometi a primeira e única infracção deste mês e fui buscar um chocolate á máquina. Ainda assim estou muito satisfeita com a greve que tenho feito á máquina de vending. Susana rules!


Se um dia me dá para o Alterne* já tenho onde ir buscar os acessórios

*Alterne salvo seja... É que não existe melhor palavra para descrever esta parceria com a H&M.
Só dá mesmo para usar este belos (not) exemplares no caberet da coxa!



quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Da Hipersensibilidade emocional

Em Portugal existem muito poucos estudos sobre esta doença, daí ter encontrado uma boa explicação dela apenas em inglês atravês do ealth central.

Have you been accused of over reacting to circumstances in which others seem to easily get over it?

Sim, constantemente.

Do you feel hurt easily by what others say and do?

A maioria das minhas discussões estão relacionadas com coisas que as pessoas me dizem e que eu interpreto como criticas e acusações.

Do you feel self conscious to the point of great anxiety when asked to perform in front of others?

Só acontece em momentos de crise emocional.

Do you feel like an empath from the Star Trek: Next Generation TV series where other people's moods have the ability to cause you pain or even incapacitation?

Fico completamente transtornada quando estou junto de pessoas que não estão de bom humor ou são agressivas.

Do you feel weary from being in constant fight or flight mode?

Piloto automatico quase todos os dias, para não me permitir a quebrar perante situações dificeis.

Are you especially vulnerable to stimuli from your environment such as loud sounds, bright lights, strong odors, or other potential sources of over-stimulation?

Crises de pânico em sitios com muita gente, muito barulho ou muito calor.

If you answered yes to a lot of these questions you may be what is known as a Highly Sensitive Person or HSP.

Respondi afirmativamente a tudo e sim, sou hipersensivel.

Instead of portraying this type of individual as having some sort of disorder, Doctor Aron simply describes the highly sensitive person as possibly having a different neurological make-up than some. Some describe highly sensitive people as those who have a sensitive but finely tuned neurological system. This type of wiring can be considered a gift because you may be very empathic, creative and intuitive but there may be a price to pay in also having to battle symptoms of anxiety and depression. HSPs are said to be deeply affected by physical and emotional pain. There are days when I feel like an exposed nerve, unprotected and raw. The world seems especially difficult to navigate as I am always attempting to feel safe but also pursue my goals. There are times when I physically and emotional shut down as an innate protection strategy from becoming overwhelmed. I think a lot of factors influence whether or not you are a highly sensitive person. People who have faced numerous life stressors are probably going to be a little or a lot more sensitive than others. Some of us may have both a biological and genetic predisposition to approach the world more warily than other people. It is my opinion that people who are highly sensitive may also have what is called a sensory processing disorder . A sensory processing disorder would explain why some HSP's have difficulty regulating sensory information and find some stimuli aversive or painful such as loud sounds or bright lights.

E estou em plena crise de hipersensibilidade emocional. Talvez o texto ajude a quem tem que lidar comigo e com os meus problemas diariamente.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Espero que o outono traga uma nova vontade

de vestir as coisas giras que tenho no armário. Passei o verão inteiro sem saltos altos nem vestidos, porque me sentia gorda e inchada. Até agora a dieta e o exercicio fisico estão a resultar e espero que consiga daqui a dois meses não cair na tentação de me vestir assim...

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Rain Over Me Zumba



É a minha praia... Já sou uma zumba girl e com a sorte de ter um professor latino super divertido e simpatico. É para picar o ponto todas as 3f!

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Limando arestas

Sr Fofinho e eu temos gostos muito diferentes no que diz respeito a decoração. Mesmo em relação á minha forma de vestir, por vzs uso umas blusas com renda num look mais romântico ao que ele chama clássico, no que toca a decoração de interiores acontece o mesmo. Então para que não existam equivocos é preciso instruir, Sr Fofinho e restantes homens. No que a nós nos diz respeito, este é o tipo de decoração que nunca vai existir num quarto em nossa casa. PROIBIDO, entraria em depressão...

 
 
Isto é indefinido é um moderno denominado de horrivel. Então o que é um quarto com uma decoração classica?


 
 
 
 
 
 
Também não vai acontecer, porque ao contrário daquilo que ele diz eu não sou classica. Que tal uma decoração romantica?


 
 
 
 

domingo, 9 de setembro de 2012

Falta 1 mês

Para a última semana de férias deste ano! Para a esta hora já estar a caminho de uma terra distante onde posso descansar sob o vento morno que sopra do continente africano.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Da proximidade

É normal partilhar os acontecimentos bons e maus que acontecem na nossa vida com as pessoas que nos são mais próximas, sejam elas familia ou amigos. Ainda assim independentemente de serem boas ou más noticias, existem aquelas situações que nos deixam realmente perturbados, ansiosos ou chegadinhos aos nervos. Nessas alturas há uma ou duas pessoas no máximo para quem ligamos de forma quase automatica e plenamente descontrolados pudemos dizer tudo o que se passa com a maior naturalidade porque sabemos que esse alguém nos conhece o suficiente para não se ficar pela forma como estamos a relatar algo, (que pode ser verdadeiramente disparatado), mas sim pelo conteúdo. Comigo isto acontece sempre que tenho uma avaria inesperada no carro. Hoje enquanto andava no supermercado ás compras o primeiro ministro fez o discurso fatidico em que anuncia que nos vai roubar mais. Entre o corredor dos iogurtes e dos legumes eu não fazia a menor ideia daquilo que tinha sido anunciado, eis se não quando sr fofinho liga para mim a dizer que sim, que quer iogurtes e que tem uma novidade para me contar. Começa então a desbaratar a trágica novidade, com uma revolta tão grande na sua voz que se torna dificil para alguém que anda a escolher pêras acompanhar. As suas frases estavam cheias de um sentimento de injustiça e de uma exaltação natural de quem tinha acabado de receber uma noticia daquelas e já tinha feito contas á vida. Enquanto vinha para casa fui pensando neste gesto quase automatico que ele já vai fazendo com alguma frequência de ligar para quem lhe é próximo e partilhar aquilo que o perturba no momento, sem se preocupar com mais nada senão com a sensação de catarse que isso proporciona. Essa pessoa para quem ele liga ultimamente sou eu, e isso revela a proximidade e o entendimento que existe num casal.


As tribos do ginásio

Este já é o terceiro ginásio que frequento e em todos me deparei com a mesma situação: as tribos femininas que se formam no ginásio. Há as que estão lá simplesmente para perder peso. Não gostam de lá estar, vão por necessidade e com a ajuda de muita desciplina. Como é um sitio onde não gostam de estar e essencialmente é para suar, qualquer roupa serve. Por norma são as calças e as tshirts mais velhas que têm no armário. Não são fieis a determinadas aulas, núcleos ou professores, saltitam um pouco por todas as actividades para não cairem na rotina, que é o pior que pode acontecer a alguém que já vai para o ginasio por obrigação. - Este é o meu caso.
Depois existe o caso das que vão para o ginásio por prazer. É um tempo de seu dia que têm ocupado, fazem amizades com meninas que também trabalham para o culto do corpo. E o que é que isso inclui? Ténis para cada tipo de aula que frequentam, tops e calções a combinar as cores. São as primeiras a chegar para obterem os cartões de acesso as aulas, juntam-se no balneario para falar umas das outras e dos professores que dão as aulas. Curiosamente usam todas a mesma marca de creme de corpo e deitam um olhar ameaçador a qualquer nova alminha que tente participar numa aula. Afinal o espaço é delas.
Talvez por isso a minha amiga que já frequenta este ginásio há alguns meses, ainda não tenha tido coragem de ir a uma aula sozinha. Confesso que na 3f também não fui, porque cheguei atrasada, porque não conhecia o ginásio, porque não a encontrei e porque naquele dia era muito tentador ter a companhia do namorado no ginasio a fazer cardio. Acabei por ir com ele, mas bem olhei para a sala onde estava a decorrer a aula de zumba e vi aqueles olhinhos hostis a quererem dizer - tu não pertences aqui.
E é por isso mesmo que na próxima 3f eu vou a aula, com ou sem amiga. Porque sempre que alguém me tenta mostrar que eu não pertenço áquele sitio, eu mostro sempre que onde quer que seja posso ter o meu lugar.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Poema pedido

Há quem tenha os discos pedidos e eu tenho os poemas pedidos. Já tinha lido qualquer coisa de Kipling, mas sempre em inglês. Não sei se foi por ter lido pouco deste autor ou se por não ter feito a associação devida a estas palavras que quando lidas em portugês me fazem tanto sentido, mas nem sabia da existência do poema Se.
Foi a mãe que me pediu este poema. Parece-me que apesar de estar doente e de puder procurar um lado mais espiritual das suas circunstâncias, ainda assim este poema foi para mim. Faz muito sentido neste momento da minha vida e ajuda a entender as dificuldades de uma outra forma. Doente ou não, a minha mãe sempre foi muto atenta, inteligente e sensivel aos outros, e continua a ser. Partilho o poema com os leitores do blog, para que seja uma boa descoberta ou para que possam relembrar estas palavras.


Se consegues manter a calma

quando à tua volta todos a perdem

e te culpam por isso.


Se consegues ter confiança em ti

quando todos duvidam de ti

e aceitas as suas dúvidas


Se consegues esperar sem te cansares por esperar

ou caluniado não responderes com calúnias

ou odiado não dares espaço ao ódio

sem porém te fazeres demasiado bom

ou falares cheio de conhecimentos


Se consegues sonhar

sem fazeres dos sonhos teus mestres


Se consegues pensar

sem fazeres dos pensamentos teus objectivos


Se consegues encontrar-te com o Triunfo e a Derrota

e tratares esses dois impostores do mesmo modo


Se consegues suportar

a escuta das verdades que dizes

distorcidas pelos que te querem ver

cair em armadilhas

ou encarar tudo aquilo pelo qual lutaste na vida

ficar destruído

e reconstruíres tudo de novo

com instrumentos gastos pelo tempo


Se consegues num único passo

arriscar tudo o que conquistaste

num lançamento de cara ou coroa,

perderes e recomeçares de novo

sem nunca suspirares palavras da tua perda.


Se consegues constringir o teu coração,

nervos e força

para te servirem na tua vez

já depois de não existirem,

e aguentares

quando já nada tens em ti

a não ser a vontade que te diz:

"Aguenta-te!"


Se consegues falar para multidões

e permaneceres com as tuas virtudes

ou andares entre reis e pobres

e agires naturalmente


Se nem inimigos

ou amigos queridos

te conseguirem ofender


Se todas as pessoas contam contigo

mas nenhuma demasiado


Se consegues preencher cada minuto

dando valor

a todos os segundos que passam


Tua é a Terra

e tudo o que nela existe

e mais ainda,

tu serás um Homem, meu filho!




segunda-feira, 3 de setembro de 2012

O Drama do ginásio em 3 actos

A dieta comecei hoje e o ginásio começo amanhã. 1h de cardio mais uma aula de zumba. Não posso dizer que esteja entusiasmada, mas o cenário com que me deparei foi o seguinte:




Sim, isso mesmo. Fiquei tão roliça que o meu rabo só já cabia nestas cuecas. Perante este cenário dantesco só existiam duas medidas possiveis a tomar...




Ou me entregava ao alcool (que está caro e cheio de calorias vazias) ou então...




E optei pela segunda medida, embora com esse dinheiro também pudesse comprar 3 garrafas de vodka. Bahh não iriam chegar para o mês inteiro..