domingo, 29 de outubro de 2017

Saco de sarapilheira com suspensórios

Nunca gostei de ver uma grávida com jardineiras, e sempre pensei que devia haver algum motivo para muitas mulheres andarem naquela figura na rua. Desconfiava que fosse o conforto. Estava enganada... as jardineiras não são nada práticas para as nossas inúmeras idas à casa de banho. Esta semana usei pela primeira vez uma dessas sarapilheiras presas por suspensórios que me emprestaram e senti-me um saco de batatas, disforme e sem graça. Mas finalmente percebi a utilidade daquilo - é uma farda. A farda oficial de grávida. Assim que as pessoas nos vêm na rua naquela figura desgraçada, não podem negar que estamos grávidas e é todo um livre passe que ali surge para as filas e lugares prioritários!



Descoberto o mistério, porque é que muitas grávidas preferem andar nesta figura em vez de optarem pelo mais óbvio, simples e barato, mesmo sem os chapéus...


2 comentários:

Cátia disse...

Ai o que eu me ri com a tua definição de jardineiras! XD
Beijinhos****

Susana Correia Dos Santos disse...

Querida monstrinha não caias nesse erro. Vomo sou tua amiga aqui fica a promessa que não te empresto as minhas!