segunda-feira, 7 de maio de 2018

Quando se tem o pior dia da mãe

E o pior foi logo o primeiro. Não há como voltar atrás e fazer novamente o primeiro dia da mãe. E se sempre fui pessoa de perdão fácil, desta vez, não consigo nem perdoar nem esquecer. É como se fosse aquela nódoa que cai na nossa camisa preferida e nunca mais a conseguimos voltar a usar.


1 comentário:

Titica Deia disse...

Assim é triste realmente... força... Beijinhos

https://titicadeia.blogspot.pt/