quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Afinal ele existe


Fizeram a campanha deste chocolate tantos meses antes de ele estar disponível no mercado que a maioria das pessoas já esqueceu a sua existência. Eu esperei e esperei até ao dia em que o vi já junto à caixa de pagamento. E sim, valeu a pena a espera. Gosto bem mais deste que de o original. E como esperei tanto por ele... já comi 3!

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

sábado, 15 de setembro de 2018

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

7 meses de bebé João






Foram passados de férias no campo, com muita brincadeira e descobertas. E pensei que muitas dessas descobertas foram feitas a dois, mãe e João. Pensei nisso porque li em alguns blogs desabafos sobre as dificuldades em criar um filho.
1- Não percebo nada sobre bebés.
E é preciso perceber? O único bebé do qual nós temos que saber é do nosso filho e isso não existe curso nenhum que ensine. É o tempo que passamos com ele e a ligação que criamos que nos faz entender o nosso bebé.
2 - Um dos motivos pelos quais não tenho coragem para ter outro filho é porque me sinto em pânico cada vez que tenho que sair sozinha com o meu bebé.
Não conhecendo a mãe e o bebé é difícil perceber o que se passa, mas posso sempre especular. Se a criança não é filha de Belzebu, é possível que chore e faça birras de vez em quando, em casa ou na rua, como qualquer outro bebé. O que é que se passa com as mulheres da minha geração que estão constantemente a pensar que não dão conta do recado. Como é que as nossas mães faziam? Já não se lembram? Porquê tanta falta de auto confiança e incapacidade para gerir situações?

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Somos nós que nos fazemos velhas


Parece que existe um determinado estereótipo a cumprir em relação à idade da mulher e àquilo que ela usa ou à forma como se pode apresentar. Ainda se estranha quando se vê uma mulher com mais de 60 anos com cabelos compridos. E de alguém que já foi mãe e vai a caminho dos 40 anos é esperado um certo aspecto de seriedade e competência, mãe de família talvez? Pois para mim, nada mais indicado que um macacão de ganga com bonecos do mickey para quem é mãe de um bebé. É curto? Sim, mas eu tenho boas pernas para o usar. Tem bonecos? Ainda bem porque brinco com o meu filho todos os dias e quando estou esponjada no chão a brincar com ele, não tenho idade, sou só a mãe. Então porque é que a minha roupa haveria de espelhar aquilo que não sou?

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

domingo, 9 de setembro de 2018

Estilo disse ela


Voltou o calor, mas eu já estou a pensar nas roupas de Outono. De ser porque é a minha estação favorita!

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Sai uma e colli para a menina Susana

Tinha feito uma série de planos para a primeira semana do João na creche. Entrou com período de adaptação indo progressivamente aumentado as horas de permanência. Enquanto ele lá estava eu tinha uma série de compras para fazer, assuntos pessoais a tratar (burocracias chatas) limpar a casa e começar a marcar entrevistas para voltar a trabalhar. Embora estivesse cansada, não previ nenhum dia só para mim, porque aquilo que mais queria era resolver tudo quanto tinha pendente destes meses em casa só com ele. Mas o corpo prega sempre partidas e na 4f de manhã percebi que estava doente. Uma infecção causada pela bactéria e colli que provoca infecção urinária, gastroenterite, diarreia e febre baixa ao final do dia além de um mal estar generalizado. E foi assim que tive que parar os planos e simplesmente descansar para poder recuperar. E eu detesto esta sensação de não cumprir objectivos traçados porque o corpo se recusa a acompanhar..


quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Casa de ferreiro

Espeto de pau, não é assim?
Tivemos cá em casa uma prima do meu marido a passar 1 semana de férias Tem 30 anos, não vinha há 15 anos a Lisboa e está habituada às suas rotinas de vida tranquila no interior do país. Talvez não seja tão tentada pelo lado mais consumista das grandes cidades, mas a verdade é só uma - a idade bate à porta de todas nós. Quando estamos em casa de alguém damos conta das suas rotinas de cuidados diários e o meu armário da casa de banho é uma tentação para qualquer mulher que goste de se cuidar. Nunca lhe disse nada sobre esse assunto, a não ser que podia usar tudo quanto era meu e estava no armário, ou porque não tinha trazido ou porque queria experimentar. Não se aventurou muito, mas no último dia perguntou-me que produtos é que devia usar no rosto, visto que só punha creme nivea de manhã. Nada contra o creme nivea, é aliás a base universal de todos os bons cremes e mais vale usar esse do que não colocar nada, mas aos 30 anos, um simples creme nivea já não é suficiente. A primeira coisa que lhe disse foi para usar creme de contorno de olhos todas as noites visto já ter rugas de expressão nessa zona. A partir daí o normal... limpar tonificar e colocar um creme hidratante que já fosse indicado para as primeiras rugas. Fazer uma esfoliação 1 vez por semana e deixar de retirar a maquilhagem só com toalhitas. É optimo para desenrascar numa viagem ou num fds, mas por rotina nunca retiram bem toda a maquilhagem do rosto. E foi então que ela me perguntou marcas. A ganhar o ordenado mínimo no interior do país e a querer sair e fazer coisas, como qualquer jovem de 30 anos não é fácil investir nestes produtos. O meu armário é variado e tem produtos de muitas marcas e de vários preços, mas eu também sou uma consumidora muito especifica. Sou incapaz de dar 100 euros por um par de jeans, mas por um creme já não é bem assim. Então lembrei-me que tinham aberto um grande lidl em Monção este ano e que os produtos da cien estão muito bem cotados na relação qualidade preço. Na realidade ainda não experimentei muita coisa deles, apenas esfoliante, desmaquilhante e protector solar. Mas gostei de tudo quanto já usei, pelo que me pareceu uma boa dica para quem não quer gastar muito dinheiro. E esta semana quando terminou o meu creme de contorno de olhos fiquei a pensar que tinha que gastar 45 euros numa embalagem da Filorga, que é a marca que vou iniciar agora na rotina da noite (sim, eu sou aquele tipo de pessoa que não gosta de misturar marcas... de manhã os produtos são de uma marca e à noite são de outa diferente, normalmente mais forte, mais especifica e mais cara, mas todos da mesma família, neste caso de manhã é Caudalie e à noite é Filorga), mas que este mês não me dava jeito nenhum despender esse valor. O João entrou para a creche e vai iniciar a adaptação ao meio aquático já este fds e assim Setembro começou com menos 400 euros na conta e eu ainda não voltei a trabalhar... 
Até que me lembrei - então recomendas os produtos da cien e não usas? Fui comprar este creme de contorno de olhos por 5 euros e só tenho a dizer bem. No fundo com mais ou menos dinheiro o importante é cuidarmos de nós e termos uma boa rotina de cuidados com a pele.

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Existem mães e mãezinhas

Era uma frase que a minha mãe usava muito e da qual me recordei na semana passada quando lia num blog que foi uma tremenda dificuldade para essa mãe, ter que ficar todo o mês de Agosto com a sua filha, porque o colégio fechou para férias. Que inicialmente se comprometeu a isso, mas quando foi o último dia se arrependeu e só queria pedir que ficassem lá com ela. Honestamente acho muito triste alguém partilhar isto, mas mais preocupante foi a quantidade de comentários de apoio e a dizer que compreendiam perfeitamente e que as férias das crianças são um horror. Portanto, passar tempo com os próprios filhos é pior que mau... Neste caso em especifico até entendo que esta mãe tenha algumas dificuldades de relacionamento com a filha, porque não foi uma bebé desejada ou planeada e ainda assim decidiu ter a criança. Teve a coragem de não interromper a gravidez, mas não está preparada para se dedicar à criança como seria desejável. E embora o blog viva um pouco disso e até já tenha desenvolvido marcas em torno da existência dessa bebé a verdade é que rapidamente a despachou para o berçário e que se nota que a bebé é pouco estimulada pela mãe. E eu que passei 8 meses em exclusividade com o meu bebé e que oiço todos os dias - como ele está desenvolvido, como é sociável, como já faz tanta coisa que só se espera que comecem a fazer depois de entrar na creche penso cá para mim, que existem crianças com mais sorte que outras. É que eu não fiz nada de extraordinário. Só fiquei em casa para cuidar, acompanhar e brincar com o meu filho todos os dias, sem telemóvel ou computador a chamar por mim. Passeamos, mesmo nos dias em que me apetecia ficar em casa, mas também fizemos sestas juntos para compensar. Terminei muitos dias com dores nas costas, mas aos 8 meses ele já se coloca de pé sozinho. Houve dias em que parecia que já não sabia falar com adultos, mas o João já diz dá, água, e babu que é uma tentativa de dizer barbas que é nome do cão. E sim, quando está aflito repete mamamamamama vezes sem conta. Afinal parece que valeu a pena haver dias em que só interagimos um com o outro.


segunda-feira, 3 de setembro de 2018

domingo, 2 de setembro de 2018

sábado, 1 de setembro de 2018

A duplicar


Se isto é verdade, mais sério se torna, quando além da nossa vida, somos também responsáveis pela vida do nosso filho. E sentir que o peso dessa responsabilidade é só nosso?

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Vai dar ao mesmo

"Por vezes precisas de abandonar a vida que planeaste, porque já não és a pessoa que fez aqueles planos."

Até sou. A vida que planeei continua a ser a mesma. As pessoas que escolhi para fazerem parte dela è que não estiveram à altura.


quinta-feira, 30 de agosto de 2018

O que será mais triste?

Tenho um amigo que diz que precisava de se enamorar por uma mulher que não falasse português, para que essa barreira na comunicação lhe permitisse estar sempre a descobrir algo de novo nessa pessoa e manter o interesse por mais do que 3 semanas. Acho divertida esta observação, mas tem um fundo triste de quem nunca descobriu o amor verdadeiro. Depois existem aqueles que já o encontraram e sabem que nunca o vão viver em pleno. Aquela célebre frase "mais vale ter amado e perdido, do que nunca ter amado", é impossível de comprovar. Quem nunca amou, não sabe como é amar e perder para dizer se é melhor ou pior do que nunca conhecer o amor.


quarta-feira, 29 de agosto de 2018

De volta ao blog








O nosso mês de Agosto valeu pelo verão todo. Tivemos cá amigos que não nos visitavam à alguns anos e tivemos pela primeira vez a visita de uma prima que ficou em nossa casa. E a viver tão junto a Lisboa fizemos de cicerone para todos. Em 3 semanas fomos 2 vezes a Belém, andamos 3 vezes de barco, fomos à praia, jantamos fora várias vezes. Fomos ao Parque das Nações 2 vezes, ao Freeport, a Sintra, ao LX Factory. O João super bem comportado e colaborante. É o verdadeiro bebé passeio. Aquilo que me custou mais, é que todos quiseram sair à noite. Fomos 2 vezes ao Bairro Alto e 1 vez a Alfama e obviamente o João ficou em casa, que não faz saídas nocturnas. Além do cansaço que venho a acumular de 8 meses de um bebé super energético e que não dorme 1 noite seguida, custou-me essencialmente estar a deixá-lo em casa, para sair com os amigos, quando me apetecia dizer que não. Era quase uma obrigação, porque são pessoas que não nos visitam todos os anos, que só iam estar uns dias de férias e que dependem daquilo que eu conheço para saírem e também conhecerem coisas novas. Não pude recusar, e a verdade é que no mês de Agosto saí mais à noite do que no resto do ano. Mas aquilo que me apetecia era ficar em casa com o meu bebé. Porque essa escolha tem implicado muitos sacrifícios pessoais e já que assim é, prefiro passar o máximo de tempo possível com ele.

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

terça-feira, 21 de agosto de 2018

O filho é meu, eu é que sei


É uma das frases mais famosas, proferidas pelas mães ao longo dos tempos, mas a mim ainda não me tinha calhado. Isto porque o João é filho da "louca" do protector solar. Nunca saio de casa sem factor 50 às vezes 70 no rosto. Praia também é sempre feita com esse índice de protecção e se estou na praia a horas menos recomendadas, que a vida nem sempre facilita os horários que queremos, tenho óculos, chapéu na cabeça e um chapéu de sol só para mim e não saio debaixo dele antes das 16h.


O João como é filho desta mãe, não sai à rua sem protector solar no rosto e em toda a pele do corpo que não esteja coberta pela roupa. E se não caio no extremo dos pediatras que dizem que a praia é para ser feita das 9h ás 11h e depois das 17h, o certo é que o João jamais está na praia entre o 12h e as 16h. Todo o verão tenho visto crianças na praia a qualquer hora. Filhos de amigos meus, ou do pai do João, que os maus exemplos estão em todos os lados. E se este ano já ouvi muitas vezes - então não trazem o João? E eu respondo que não são horas para o bebé estar na praia, acho que nos próximos anos a coisa se vai agudizar e vou começar a ouvir coisas como -ah já tem 2 anos, 3 anos 4 anos... por aí em diante já pode vir a outras horas. Não, não pode. O filho é meu e eu é que sei.


segunda-feira, 20 de agosto de 2018

sábado, 18 de agosto de 2018

6 meses de bebé João





É aquela fase mesmo deliciosa, em que se começa a perceber a sua personalidade. As tentativas de afirmação e os pedidos de atenção. É um bebé muito sociável. Não estranha ninguém e pede e espera atenção de todos os desconhecidos que passam por ele na rua, numa loja, num restaurante. Quer ser sempre o centro das atenções!

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Felicidade é


Quando os teus amigos franceses que estão de férias em Portugal, te deixam ficar todas as embalagens de queijo que tinham no frigorífico do apartamento antes de partirem :-)

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Ponto da situação






Esquece lá isso da covardia. Eu só quero mesmo é dormir uma noite inteira!

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Praia com bebés

Alguém devia falar sobre isto. Praia com bebés exige todo um espírito de missão.
Ninguém quer acordar às 7.30h da manhã para ter tudo pronto e chegar à praia às 9h. Tirando esta vaga de calor maluca, às 9h está frio na praia. Ninguém quer acartar com mais 1 chapéu de sol, mais boias e brinquedos, toalhas extra e mudas de praia e ainda carregar o bebé pela areia. E depois de montar todo este estenderete è hora de sair porque os bebés não devem estar na praia depois das 11.30h.





Ah vamos com amigos que também têm crianças e o tempo passa mais rápido e tomam conta uns dos outros além dos meninos ficarem mais entretidos. E depois acontecem coisas destas... a mãe vira costas e os outros meninos que são mais velhos querem partilhar bolachas de chocolate com o bebé que não pode comer chocolate!
Ai... praia com bebés...

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Montemor o velho a dois










Todos dormem nesta manhã. O Pai que se esqueceu que é pai e está animado por passar uns dias com os amigos solteiros. Os amigos solteiros, que não mudam as suas rotinas porque recebem quem tem bebés. A única pessoa que nunca se pode esquecer que é mãe, é mesmo a mãe. Nós nunca estamos de férias com os nossos filhos. Estamos em algum lado a tomar conta deles, mas isso não quer dizer que tenha que ser fechado em casa, certo? Por isso lá fomos nós os dois ao ataque à cidade de Montemor o Velho. E querem saber? Não há melhor companhia neste mundo do que aquela que o nosso bebé faz.