quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

O sentido do sentido de humor

Por vezes é semelhante ao que se diz da publicidade - não existe má publicidade. No humor, mesmo naquele que nos parece desesperado existe um desejo secreto em obter reacções. Li um post da pipoca mais doce sobre o flagelo dos borbotos nas camisolas de malha de caxemira. O meu primeiro pensamento foi, de que é um problema apenas de quem tem dinheiro para comprar camisolas de caxemira. Fechava o assunto por aí. 5 minutos depois (ando com delay eu sei) surgiram os efeitos secundários. Tanta gente que não sabe o que é uma camisola de caxemira. Tanta gente que pensa que tem o armário cheio de camisolas de caxemira, quando a etiqueta diz qualquer coisa como 5% caxemira 5% lã 40% algodão 50% poliéster. Esta fulana é uma besta... uma malha 100% caxemira é coisa para custar pelo menos 100 euros. Quantos portugueses têm esse valor para se alimentarem todos os meses? Deve ser uma besta daquelas que conhece a ignorância do seu publico e que sabe quantas visualizações e comentários idiotas rendem os borbotos de uma camisola de malha!

Inspiração... caso alguém se sinta tentado...

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Luzes natal em dia de Reis




Que é o mesmo que dizer - antes que apaguem as luzes! Sempre foi tradição nossa ir a Lisboa ver as luzes de natal. Percorríamos a Av da Liberdade, toda a baixa até à Praça do Comercio, talvez pudéssemos ir às compras e acabávamos a jantar num qualquer restaurante da moda. Este ano quisemos manter a tradição com o João e o melhor que se arranjou foi o seguinte: saímos de casa às 16.30h para não estacionar muito longe, que estava um frio de rachar. Vimos as luzes, lanchamos e a única loja em que entramos (coisas do paizinho) foi na zara, de onde saímos passados 10 minutos porque alguém estava a destruir a nova colecção de sapatos masculinos para a próxima estação (coisas do Joãozinho). Já referi que só conseguimos ir a Lisboa na véspera de apagarem as luzes!!!

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Festa de aniversário










Sim houve festa de aniversário do João logo no primeiro sábado a seguir ao dia 27 de Dezembro. E quero fazer uma ressalva -o mais importante é celebrar. Se é com um bolo xpto ou um queque com uma vela, aquilo que importa é assinalar o aniversário de um filho. Daqui a uns anos aquilo que ele vai reter são os registos que guardamos dessa data especial. Não lhe vai fazer diferença nenhuma se o bolo tinha um urso ou um cão. Posto isto - a festa de aniversário é aquilo que os pais quiserem. Um bebé de 1 ano sente o afecto e a atenção de quem veio celebrar com ele. Ponto final. Se os pais podem e querem fazer uma festa grande, ainda bem. Se preferem fazer algo mais tranquilo e privado, também está correcto. Aqui não existem formulas certas ou erradas. No nosso caso, fizemos a festa do João em casa e fomos 25 pessoas entre adultos e crianças. Dentro das nossas possibilidades foi uma festa super divertida e com tudo aquilo que me pareceu essencial. Houve balões, e decorações em tons de azul. Houve bolo de aniversário com o desenho que eu queria. Houve muita comida (ficamos de castigo a comer as sobras até à passagem de ano) e houve muito trabalho individual. A mãe pensou em tudo. Encomendou tudo atempadamente. Fez a decoração do espaço na véspera. Esteve na cozinha a preparar o lanche até os convidados chegarem. O pai foi buscar o bolo e os balões já cheios. A madrinha tomou conta do João para que a mãe pudesse preparar a festa nesse dia. Foi um sucesso. Adormeci cansada mas feliz. E sim, o João provou o seu bolo de aniversário. Antes que alguém pergunte - não, não tinha chocolate. Era um pão de ló simples para que todas as crianças da festa pudessem comer.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Marília Mendonça - BYE BYE - (Todos Os Cantos)

Sim as pessoas mudam. 2018 trouxe novos gostos musicais para a minha vida. Comecei a gostar de vestir branco no inverno. E agora também gosto de pérolas e acessórios dourados. Descobri o primeiro vinho tinto de que gosto - Quinta do Carmo Reserva Tinto 2013 (pena custar 35 euros a garrafa)

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

11 meses bebé João

Mexe em tudo o que não deve

Detesta estar no ovo e já tive que o passar para o carro maior. Ainda assim também não sossega e assim que entra numa loja tenta agarrar tudo aquilo que possa alcançar


Adora conversar com as gatas


E com todas as pessoas que estão sossegadas nas suas mesas a tentar ter uma refeição descansada num qualquer restaurante

Tem uma nova amiga que o carrega para todo lado


Fez de estrela de natal na festa do colégio e ainda hoje não sabe bem o que lhe aconteceu...

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Material escolar


Está aqui metade daquilo que a lista do colégio contem. Sim é muito material e é muito caro. A transição da sala dos bebés, para a sala seguinte é bastante acentuada, quer nas rotinas do João, quer nos gastos que isso implica. Obviamente perguntei à educadora, se era necessário levar todo o material de uma só vez... e a resposta foi - Temos pais que trazem logo tudo e outros que vão trazendo. Como o João fez a transição de sala agora em Janeiro, ainda não tem cá nada, pelo que enquanto não trouxer vai usando o material emprestado dos outros meninos. 
Gostava de ter tido uma melhor reacção a esta informação, mas a verdade é que a ideia do meu filho andar um mês inteiro pendurado no material escolar dos outros meninos me perturbou. Sou super a favor de eles partilharem brinquedos e material, mas pensar que o João não teria um único lápis de cera ou um pedaço de plasticina seu, ficando condicionado àquilo que os outros não estivessem a usar mexeu comigo. Respirei fundo e passei a manhã nas compras. 3 lojas diferentes, comparando preços e fazendo contas. Metade do material já foi entregue, e a outra metade será no próximo mês. Muitas coisas estão esgotadas e tiveram que ser encomendadas, outras foram pedidas em duplicado, pelo que não vão ser usadas já. Ainda assim, tive que adiar mais uma vez o alisamento do meu cabelo. Não é uma questão de estética, mas do tempo que perco a secar e pentear sempre que o lavo. Vou continuar a perder esse tempo. Ficou adiada também uma visita ao MAAT. Talvez em Março consiga visitar o museu. Adiei alguns projectos pessoais, mas o João vai poder pintar da cor que quiser, em vez da cor que sobrar.